Brecha de segurança é usada para extorquir usuários no mundo todo

O mundo da cibersegurança está em polvorosa. Na 6ª feira -12 de maio – um novo “ransomware”, um tipo de vírus que exige um resgate em dinheiro para devolver o controle a um computador ou a dados digitais, atacou sistemas Windows no mundo todo.

Uma determinada carteira de bitcoin, supostamente usada pelos sequestradores-hackers, já recebeu diversas transações de 0,15 a 0,3 BTC, algo como USD 250 a 500, possivelmente de pessoas que preferiram pagar o resgate a ficar sem o acesso aos dados.

As notícias dão conta de ataques nos EUA e na Europa, mas até mesmo no Brasil o ataque tem causado pânico.

Algumas equipes de TI estão enviando comunicados pedindo a seus usuários que desliguem as máquinas. É uma falha de segurança baseada em falta de atualização de máquinas. No geral, órgãos públicos ou grandes empresas tem uma grande dificuldade de atualizar os computadores. A vulnerabilidade foi divulgada recentemente pela NSA e possibilitou esse ‘ataque coordenado’, apontando o ransomware para todos os que tinham deixado essa “porta aberta“. A recomendação básica para se proteger nesse caso é atualizar o seu Windows, já que as máquinas só ficam vulneráveis se ainda não tiverem recebido o patch liberado pela Microsoft em março deste ano.