Câmara Italiana aprovou o projeto de lei sobre a proteção dos menores, a prevenção e combater o fenômeno do cyberbullying, com 432 sim, 1 abstenção e 0 não.

A Câmara Italiana aprovou dia 17 de Maio de 2017 a lei para combater o cyberbullying.

A medida representa grande avanço em relação a questão.

Rosaria D’Anna, presidente da Age, Agesc, Aimc e Uciim, declarou: “Na direção certa, mas também necessita relações educativas autênticas. O fenômeno não pode ser subestimado, uma vez que atingiu dimensões preocupantes. A protecção das nossas crianças é uma prioridade, bem como a implementação de programas de treinamento aos pais . A medida é definitivamente um ato positivo.”

Roberto Gontero, presidente da Associazione Genitori Scuole Cattoliche, observa: “A solução não está na lei, mas na construção de relacionamentos pessoais educacionais, começando com a família. Além da escola, também deve ser associações de valores, especialmente da família, deve-se trabalhar para renovar e formar a responsabilidade educativa dos pais.”

Rosalba Candela, Presidente da Unione Cattolica Italiana Insegnanti Medi, explica: “Agora vamos nos concentrar no painel técnico que irá elaborar o plano de ação integrado para prevenir e combater o cyberbullying. Esperamos que, na elaboração deste plano, podemos ter em conta as boas práticas que têm produzido resultados positivos.”